Followers

domingo, 14 de julho de 2013

Tagged Under: , , ,

Dicas para manter a chama da paixão acesa...

Share

Dicas para manter a chama da paixão acesa...

 Dicas para manter a chama da paixão acesa... Quem dera os relacionamentos da vida real fossem tão descomplicados como as Histórias de princesas e comédias românticas nos filmes. Sim, porque os personagens fictícios podem até sofrer para conseguir ficar juntos, mas depois que conseguem… bom, depois que conseguem o filme acaba e ninguém fica sabendo como é difícil manter a chama da paixão acesa.

Pensando nisso, conversamos com a especialista em relacionamentos Carla Cecarello, que é psicóloga e sexóloga, para descobrir quais são os principais erros que homens e mulheres cometem nos relacionamentos e, claro, como consertá-los.

Mesmice. O casal não faz mais nada de novo: o relacionamento entrou em uma enorme rotina, nunca há novidade e os dois parecem não ter mais tempo para fazer programas a dois, como ir ao cinema, jantar fora, viajar, passear, namorar ou simplesmente conversar ao final do dia.

Cama fria. Os dois já perderam completamente o interesse sexual. Se ainda resta uma faísca, ela não dá para muita coisa, pois o casal só se dispõe a fazer sexo aos finais de semana, quando não tem de se preocupar em acordar cedo no dia seguinte, e a transa é completamente previsível: os dois sabem como começa, a ordem exata dos movimentos e como vai terminar.

Falta de diálogo. Segundo Carla, é o principal destruidor de relacionamentos. O casal já não expressa o que sente, o que gosta ou não na relação, o que gosta ou não na cama, o que deveria mudar, motivos pelos quais está chateado, problemas no trabalho, razões que levaram à falta de apetite sexual, etc. Além de deixar o parceiro totalmente no escuro, sem saber o que há de errado, a não verbalização de problemas deixa assuntos pendentes, o que pode gerar mágoas e ressentimentos e, aos poucos, minar a relação.

Ciúme. Além da falta de confiança, que por si só pode acabar com o relacionamento, aquele que é vítima do ciúme excessivo acaba sentindo-se mal por pensar que nada do que faz está bom, mesmo fazendo tudo certo. O casal passa a viver em um ambiente tenso que gera constantes brigas e desgaste na relação.

Falta de interesse.Se ele parece simplesmente desinteressado em você, não escuta o que diz (mais do que o normal), deixou o cavalheirismo de lado e não te leva para sair como fazia antigamente, fique esperta!

Já o homem que não mantém um caso fora do casamento – mantém vários! – também dá bandeira e pode ser pego no pulo. “Ele está sempre ciscando. Em um restaurante, olha para tudo quanto é mulher que passa do lado e, na roda de amigos, ele brinca de forma mais ousada com as mulheres”, alerta a especialista, que ainda adverte: “Se ele é assim agora, dificilmente vai mudar depois do casamento.”

Fatores externos.

Desemprego, dificuldades financeiras, discrepância social muito grande entre o casal e diferentes valores no momento de criar os filhos também podem gerar conflitos se não tateados da forma correta.
Para Carla, a base para resolver todas essas questões é o diálogo. Segundo a especialista, o casal que não conversa entre si e não se esforça para propor novidades ao relacionamento inevitavelmente acaba perdendo o interesse sexual.

“Com a correria do dia a dia, muitas vezes não nos damos conta do que está acontecendo com o relacionamento. Por isso, o primeiro passo é prestar mais atenção no parceiro e não deixar a relação cair na rotina. Depois disso, o remédio é o diálogo: tem de conversar o tempo todo e fazer novas propostas. O diálogo é a melhor forma de alinhar o casal e devolver o equilíbrio”, aconselha.

O acompanhamento psicológico é interessante para modificar o comportamento do casal e também eliminar certas crenças que, graças à falta de conversa, acabam atrapalhando a relação. “Algumas mulheres acreditam que seus parceiros não as amam mais porque se tornaram feias depois de envelhecer, ou porque seus corpos já não são mais os mesmos, o que é um mito. O parceiro, de fato, perdeu o interesse, mas por outros motivos”, defende.
Ainda de acordo com ela, é aconselhável que, no início do tratamento, o casal estabeleça um dia na semana para sair e conversar e, assim, retomar o hábito do diálogo. “Mas isso é só para pegar no breu. Depois, tem de ser uma conversa espontânea”, afirma.

3 comentários:

fernanda carvalho disse...

Boa noite sou bem ciumenta...meu marido e muito simpatico...ele gosta +de ficar bebendo com os amigos do q ficar quietinho comigo...ele diz q bebe na casa dos amigos...ele trabalha anoite e eu de manha...
Fico insegura pq os amigos dele...traem suas mulheres...

fernanda carvalho disse...

boa noite...sou casada...
Sou muito ciumenta...pq meu marido e bem simpatico...ele nao gosta de ficar em casa...ele trabalha a noite...e eu de manha..sempre q chego do servico ele bebeu...diz q na casa dos amigos...sou insegura pq os amigos dele sao todos safado..trai a mulher...faz3anos q casamos...tenho 21anos....e ele 22...fico sempre triste pq ele comecou q esconder o celular...me deixa +com pulga atras da orelha....

Anônimo disse...

Ele deve te trair tbm...kk